sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Adeus Verão! Sê bem vindo Outono!

Imagem intercalada 1
As minhas flores alegraram o jardim, desde a Primavera até à semana passada.

Este arbusto, na base do qual vive a minha linda flor acima,  vai -  me alegrar no Outono e no Inverno.
                Plantado por mim, vindo da Quinta dos Arcos - Beira-Alta,  cresceu tanto que já ultrapassou o telhado da casa.
Gosto muito desta fotografia que lhe tirei!

Pois, o Verão está mesmo "a abalar"! (na linguagem saloia).
 Hoje, ás 20h02 vamos receber o Outono. 
Apraz-nos dizer: Adeus Verão!
Até para o ano se Deus quiser!
Ao que chega dizemos: 
Sê bem vindo Outono!

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Feliz aniversário! minha linda neta Clara

Fonte da imagem:http://aniversariofrases.com/ 
Hoje, a minha linda neta Clara faz sete anos!
 
Está bastante crescida e muito desenvolvida.
 Calma, tranquila, serena, mas muito "esperta"!
 É muito inteligente! 
Presta atenção ás conversas  em família, e habitualmente, dá a sua opinião sobre os temas tratados.
Tem o dom de desenhar.
Consegue fazer desenhos que são verdadeiras obras de arte!
E a maneira de usar e misturar as cores!?
Não se cansa de desenhar. e pintar.
Os seus presentes de aniversário para a família, são sempre belos desenhos!
 
Querida Clara:
A avó está muito feliz pelos teus sete anos! 
PARABÉNS, minha querida!
Um abracinho da avó
Que o Deus da nossa família, te abençoe, te guarde e te dirija.

Nota:

Também hoje, celebro o nascimento do meu saudoso e querido pai.
 
21 de Setembro de 1901.
Portanto, há 116 anos que nasceu.
Foi viver no céu, há já, longos 43 anos! 
O meu pai era um santo homem de Deus!
O melhor cristão que até hoje conheci.
Ah! mas quanto, quanto, agradeço ao Senhor por a sua vida e o seu exemplo!
Não  há nenhum dia que o não faça.

MUITO OBRIGADA SENHOR DEUS, POR O PAI QUE ME DESTE!
Que eu possa seguir o seu exemplo.

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Feliz Aniversário! Amado Pastor António dos Santos

O Pastor António dos Santos -  meu mui amado Pastor.

Hoje, é um dia muito alegre para mim!
É o dia de aniversário do meu mui amado Pastor Santos.
Oitenta e  cinco anos! Uma linda idade!
Leva oito à minha frente...
Conheci-o, quando  eu tinha 13 e ele 21. Portanto, há já muito tempo.
Fui "ovelha do seu rebanho" na minha adolescência e  juventude. 
Quando "me casou",  há cinquenta e um anos,  fui viver para o outro lado do Tejo e congreguei-me com a Igreja local. Isso, não obstou a que o Pastor Santos continuasse a ser "o meu pastor". Ainda é!
E, tenho escrito, que acaso eu parta para o Senhor antes dele,  que quero que seja ele que dirija o serviço fúnebre.

Devo-lhe muito, muito.Para além de  tudo, que é tanto, devo-lhe sobretudo todo o carinho, amizade, estima e o amor cristão, que sempre  dele recebi.  O Pastor Santos, é para mim, uma das pessoas mais lindas que Deus colocou no meu caminho. Aquele sorriso permanente, a doçura das palavras, o olhar terno  e bom,  marcaram indelevelmente a minha vida. 
Estou em crer, que o bom Deus, a quem toda a vida serviu, lhe dará uma vida  bem longa.
É esse o meu desejo e a minha oração.

PARABÉNS! Muitos PARABÉNS! amado Pastor António dos Santos
O meu abraço carinhoso e fraterno
Desejo -lhe  bênçãos do céu, sem fim

terça-feira, 19 de setembro de 2017

UM POVO COM IDENTIDADE - Pastor Samuel Kimputo


«Um dos aspetos que diferencia a fé  bíblica das demais realidades religiosas é, sem dúvida, o seu embasamento histórico. Todo o enquadramento histórico do relato bíblico, com o envolvimento de sucessivas civilizações, de reis e reinos, de povos e nações, ao longo de séculos, confirma o seu carácter singular, em que o sobrenatural invade e penetra o tempo e o espaço, dirigindo os acontecimentos que, sem interrupção, se vão sucedendo.
Esta abordagem histórica, que envolve tensões, relacionamentos e dramas humanos, faz com que  a fé bíblica seja uma experiência essencialmente prática, e não um mero exercício contemplativo (ou místico)  que se esgota em meditações de busca de equilíbrio interior.


Uma verdadeira experiência bíblica de fé evidencia-se nas opções feitas e em decisões tomadas nas interações do dia a dia, onde o amor a Deus e ao próximo deve constituir o parâmetro pelo qual tudo  é analisado.
A salvação, portanto, deve ser encarada como uma operação de origem (e de carácter) sobrenatural, realizada pelo próprio Deus no âmago do ser humano, mas que implica uma experiência dinâmica e real de vida, que envolve todas as dimensões da personalidade, incluindo uma nova  e renovada perspetiva a partir da qual se avaliam todos os relacionamentos interpessoais.
É neste sentido que entendemos os constantes apelos feitos pelos escritores bíblicos às igrejas às quais dirigiram os seus escritos, desafiando os seus destinatários a demonstrarem, em termos práticos, e por meio de atitudes, comportamentos, ações e escolhas, a realidade e a eficácia da mudança (radical) ocorrida no interior do seu ser.
Por outras palavras, o desafio bíblico (aqui expresso por Paulo) encontra a sua versão mais acurada nas palavras de Tiago, que considera a falta de (boas) obras na vida de alguém como uma clara evidência de uma fé vaga, inconsequente e morta, que se circunscreve a um assentimento mental teórico e infrutífero, que não passa de uma simples confissão de fé (Tiago 2:14,17-20,26, cf. Tito 2:14; 3:8).
O desafio de Paulo, no nosso texto em análise, vai no sentido de que os crentes que constituíam a igreja em Éfeso deveriam andar (agir, proceder, comportar-se) de acordo com os valores da nova fé que tinham abraçado.

Ao dizer “...que andeis de modo digno da vocação a que fostes chamados”, Paulo, numa abordagem de grande sensibilidade pastoral, quis estimular os efésios ( e a todos os que são eficazmente chamados pelo Espírito Santo) a desenvolver um estilo de vida coerente com a sua fé, e a evitar qualquer espécie de “esquizofrenia existencial” reveladora de uma religiosidade defeituosa, que só confunde e é prejudicial.
No seio da igreja, onde impera uma  variedade de personalidades, de pontos de vista e de preferências, a coerência de vida deve ser nutrida pelas virtudes tais como: humildade (simplicidade assumida), mansidão (modéstia que se autorregula) e longanimidade (uma elasticidade de alma).
O exercício destas virtudes provocará, no seio da igreja, uma capacidade de apoio mútuo que, sob o alicerce do amor, fará com que a paz reine entre os irmãos, e a unidade seja mais e mais mantida e consolidada.
Que o Senhor permita que esta experiência seja uma realidade na vida de cada uma de nós. Soli Deo Gloria! »
(Pastor Samuel Kimputo - Set.de 2017)
 Igreja Ev.Bp. de Sete Rios - Lisboa


segunda-feira, 18 de setembro de 2017

Aconteceu fez ontem 111 anos

A protagonista -  escritora inglesa Edith Holden

17 de Setembro de 1906

«Atravessei a remo o Loch Vennachar e merendei na outra margem. Os fetos das colinas começam a tingir - se  de amarelo e bronze. Os camponeses cortaram muitos e deixaram-nos a secar nas ladeiras.

Fetos do campo. Fonte da imagem: https://pt.wikipedia.org  

De longe vêm-se  grandes manchas vermelhas e castanhas.Ainda não  há nenhuma árvore a mudar de cor. Ao voltarmos para casa vimos um maravilhoso pôr-do-sol  do outro lado do lago. A luz reflectida que dava nas colinas orientais oferecia um espectáculo soberbo: Viam-se todos os matizes do dourado, do vermelho e do castanho, que iam escurecendo até ao amora e ao cinzento da base das montanhas.
Sobre toda a superfície do lago havia um estranho pó dourado. Pensamos  que podia ser o pólen da urze arrastado até lá pelo vento.
 A bela for da urze. Fonte da imagem: rouxinoldepomares.blogs.sapo.
(Edith Holden - no livro - A ALEGRIA DE VIVER COM A NATUREZA )

domingo, 17 de setembro de 2017

Porque hoje é Domingo (457)


   «Enfim, irmãos, já receberam de nós orientação sobre o caminho que devem seguir para agradarem a Deus. Pedimo-vos vivamente em nome do Senhor Jesus que continuem por esse caminho, como têm feito até aqui, para progredirem cada vez mais. Lembram-se das orientações que vos demos da parte do Senhor Jesus. A vontade de Deus a vosso respeito é que vivam em santidade, afastados da imoralidade. Que cada um saiba usar com dignidade e honra o seu próprio corpo. Não se deixem levar pelos maus desejos como fazem aqueles que não reconhecem Deus. Neste ponto  ninguém deve fazer mal ao seu irmão, nem prejudicá-lo. Como já vos tínhamos dito e avisado, o Senhor castiga duramente  todos esses pecados. Pois Deus não nos chamou para a imoralidade mas para vivermos em santidade. Portanto, aquele que desobedece a estes preceitos não é a um homem que desobedece, mas sim a Deus,  que vos dá o seu Espírito Santo.

   Mas no que se refere ao amor pelos irmãos, já nem precisam que vos diga nada, pois têm-se deixado guiar por Deus no amor uns pelos outros. E o vosso amor fraterno estende-se até aos irmãos  que vivem em toda a Macedónia. Mas exortamo-vos, irmãos, a progredirem cada vez mais. E procurem viver em paz, resolvam os vossos assuntos e trabalhem com as vossas próprias mãos como vos recomendámos. Assim serão estimados pelos de fora e não terão necessidade de mais ninguém.»

(Ep. de S. Paulo aos Tes. cap.4:1 a 12) 

 Na Bíblia  para todos

sexta-feira, 15 de setembro de 2017

Enfermeiros - que belo exemplo de civismo e educação!

 Enfermeiros manifestando~se -Hospital de São João, Porto
Foto Manuel Araújo/Lusa

Enfermeiros de Portugal

Os enfermeiros portugueses estão em luta, pela dignificação e valorização, do seu inestimável trabalho. Desde o ano de 2009, quando o governo português "suspendeu" a sua carreira profissional, que vinha sendo criteriosamente cumprida há dezenas de anos - eu sou testemunha -  os enfermeiros  foram completamente esquecidos e  desvalorizados, por quem tinha a obrigação de  repor a sua carreira e zelar pelos direitos subtraídos .

No ano de 2002, eu aposentei-me,  no  topo da minha carreira - escalão 8! Foram totalmente respeitados os meus direitos e, sempre, sempre, me senti valorizada   e dignificado o meu trabalho.
Por isso, hoje, ao aperceber-me da situação de profunda injustiça e total desprezo,  a que os enfermeiros estão votados por os nossos governantes, indo ao ponto   de os injuriarem  e negar dialogar com eles, eu sinto uma imensa revolta e tristeza.

Emociono-me, ao ver a sua postura, tão bela, tão educada, tão digna!
Que pessoas lindas são os enfermeiros A sua vibrante juventude, a sua alegria,  o seu zelo pelos seres humanos que cuidam - como dizia hoje uma enfermeira - do inicio ao fim da vida, da pessoa humana.
Ajudam-nas a nascer! Ajudam-nas a morrer!  Estão sempre lá! dia e noite! 24 horas por dia.

Sinto orgulho por eles.

Ao  vê-los na sua luta, pela dignificação e respeito, vêm-me à memória esta imagen, que têm 53 anos!

Eu, no dia 08 de Dezembro de 1964, recebendo o meu diploma, das mãos do Director Geral de Saúde - Dr. Coriolano Ferreira. -  ABENÇOADO  DIA!

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Um poema de José Gomes Ferreira

O Poeta José Gomes Ferreira. Fonte da imagem: https://ocaisdamemoria.com/

        Entrei no café
com um rio na algibeira

Entrei no café com um rio na algibeira
e pu-lo no chão,
a vê-lo correr
da imaginação...

A seguir tirei do bolso do colete
nuvens e estrelas
e estendi um tapete
de flores
 - a concebê-las.

Depois, encostado à mesa,
tirei da boca um pássaro a cantar
e enfeitei com ele a Natureza
das árvores em torno
a cheirarem ao luar
que eu imagino.

E agora aqui estou a ouvir
a melodia sem contorno
deste caso de existir
 - onde só procuro a Beleza
para me iludir
dum destino.

(José Gomes Ferreira )

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

Este Verão preferi os pêssegos


Este Verão preferi os pêssegos. Praticamente, como um ou dois todos os dias.
A fruteira está cheia de uma variedade de fruta, mas  eu "atiro-me" aos pêssegos.
Em criança, comi bastantes,  ainda meios verdes...Lembro-me dos "pêssegos da tia Beatriz".
Era uma vizinha, amiga da minha família, que tinha uma quintazinha perto da nossa casa, aonde abundavam as árvores de fruto. O que mais havia eram ameixas, das vermelhas e também das amarelas, mas pêssegos também havia muitos. Sorrio, ao recordar que a "tia Beatriz" atou um cão de guarda, no tronco de um pessegueiro novo, que era o que produzia os melhores pêssegos. Eu, e o meu irmão, não achámos muita graça.

Pois bem, cresci, e  aprendi a gostar de outras frutas, como as maçãs e os figos.
Mas então porque preferi os pêssegos este Verão?
Acontece que aqui pertinho de casa há um pequeno supermercado, que pertence a uma jovem que cresceu com os meus filhos aqui em Mira-Sintra. Os pais, foram viver para uma quinta do outro lado do Tejo, onde produzem vários legumes e frutas, que a filha vende aqui no supermercado. Acontece que nos habituámos há muitos anos a fazer as compras "na Maria João"...e embora tendo uma loja Lidl em frente...só vamos lá buscar o que a Maria João não tem.
Pois bem, este verão, ela começou cedo, no princípio da época, a vender entre outras frutas, laranjas e pêssegos, ambos excelentes.
Naturalmente, serão bem regados e bem cuidados, e daí, o explica-se que sejam tão saborosos e sumarentos.

E, já agora, que falamos de pêssegos, vou lembrar alguns dos seus muitos benefícios para a saúde:

Os pêssegos são muito antigos. Conhecem-se   desde cerca de 1000 anos antes de Cristo.
Parecem serem naturais da China.
Sabe-se que as noivas se adornavam com  as belas flores do pessegueiro

São um alimento excelente, ricos em:
Cálcio, ferro, magnésio, fosforo, potássio e sódio. Vitamina B1, B2, B6, Vitamina C e vitamina E.
É um poderoso anti-oxidante e um óptimo diurético. Adequado para quem quer perder peso.
Para além disto, têm um grande valor nutritivo.

terça-feira, 12 de setembro de 2017

"AOS PROFESSORES"

PROFESSORES:

   "Nós jovens e vossos alunos, pedimos-vos que se juntem a nós.
Vamos fazer algo para impedir que a guerra chegue ao nosso país e que não continue nos outros países onde já existe.
   Nós, jovens, como mais novos, pedimos-vos que nos dêem conselhos, nos ajudem a combater esta contagiosa doença que é a guerra.
   Façam algo por este belo País que, por enquanto, ainda não está em guerra nem tem programas nucleares.
   Se gostam de ver morrer pessoas à fome, presas, cravejadas de balas dos tiros destas malfadadas  guerras, tudo bem! Deixem-se estar  sentados atrás  de uma mesa a dar aulas, mas, depois não se queixem que nós jovens não nos preocupamos, que fomos egoístas, que só pensámos em nós!

   No fundo, os egoístas são aqueles a quem pedimos ajuda, e não se preocupam em dá-la. É por essa razão que milhares  e milhares de pessoas sofrem as consequências  desta indiferença.
   Peço ajuda, e ao mesmo tempo ofereço  a minha, para que todos juntos possamos contribuir para que cada vez mais   haja paz em todo o mundo.

   Acabem com a guerra!

   Professores, ajudem-nos...»

(Ana Maria Nunes Marques, 16 anos, 9.º - E)

No livro - PALAVRAS DE PAZ

Uma experiência pedagógica pela paz.
Esc. Sec. Santa Maria - Sintra 1987

  Nota pessoal:
A Ana Maria terá hoje 46 anos.
O que pensará ela da paz no mundo actual? 

segunda-feira, 11 de setembro de 2017

O que uma avó de 76 anos, pode ouvir de uma neta de 3!

A pequena neta Luz  é parecida com esta flor que eu fotografei.
Olhando-me, sorri, e diz:
 
´"Ó  AVÓ
TU ÉS MESMO MUITO BONITA!"

Eu, que ouço mal, perguntei-lhe:

Tu disseste que eu sou bonita?
 
A pequena Luz responde, continuando a sorrir:

"SIM! TU ÉS MESMO MUITO BONITA!"

Elevei os olhos para Deus e, comovida agradeci-lhe:

Muito obrigada Senhor!

domingo, 10 de setembro de 2017

Porque hoje é Domingo (456)


Os cegos de Jericó

Ao saírem de Jericó, uma grande multidão seguia Jesus. Aconteceu então que  dois cegos sentados à beira do caminho, quando souberam que era Jesus que passava, puseram-se a gritar: «Senhor Filho de David, tem piedade de nós!» Mas o povo repreendia-os  e mandava-os calar. Eles porém gritavam cada vez mais: «Senhor, Filho de David, tem piedade de nós!»
Jesus parou, chamou-os e perguntou-lhes:  «Que querem que eu vos faça?» «Senhor, queremos ver!»exclamavam. Jesus teve muita pena deles e tocou-lhes nos olhos. Imediatamente os dois cegos começaram a ver e acompanharam Jesus.

(Ev.de S. Mateus cap.21:29 a 34)

sábado, 9 de setembro de 2017

Vamos Orar pela saúde do jovem Salvador Sobral

O jovem Salvador Sobral - Fonte da Imagem: http://www.tvi24.iol.pt/

O jovem Salvador, vencedor do Festival da Canção deste ano, precisa de cuidados médicos especiais.
O seu coração está doente.
Vamos interceder junto do Pai de Amor, por ele, e pelos médicos que têm a responsabilidade de o tratar.
Lembremos o que nos diz a Palavra Sagrada a este respeito:

             

sexta-feira, 8 de setembro de 2017

Caminhada - Um poema de Sara Lourenço

Caminhando junto à Ribeira das Jardas -  Foto de Viviana.  
CAMINHADA

Dias que vão passando
Numa veloz correria;
Meses e anos voando,
Levam consigo a alegria,
Deixando em nós a saudade
E uma certa nostalgia
Que aumenta com a idade
E nos segue dia a dia.
Se há coisas que perdemos
e não voltam nunca mais,
Há outras que ainda temos,
Coisas boas que não vemos
Mas sentimo-las demais.
Nesta nossa caminhada
Que encetámos um dia
Vamos subindo  montanhas
Com esforço e valentia
Pois Ele nos acompanha,
Nos dá força e alegria!.

(Sara Lourenço - no livro - Murmúrios)

quinta-feira, 7 de setembro de 2017

O triste fim de um Peneireiro - Falco tinnunculos

Peneireiro. Falco tinunculos Fonte da imagem: https://obiologoamador.blogspot.pt.

O triste fim de um Peneireiro

Quando vou para a casa da aldeia, em Maceira - Pero Pinheiro - Sintra, passo por um troço de estrada, que tem inicio a seguir à passagem de nível do Telhal e vai desembocar no cruzamento   que vai para Vale de Lobos. Não há habitações por ali, apenas os vestígios muito antigos e abandonados , de uma antiga quinta. De um lado e doutro da estrada há campo aberto, não cultivado e, com uma vegetação rasteira.  Passo por ali, há muitos, muitos anos, e   muitas vezes, avisto lá em cima, no ar, um belo peneireiro "a peneirar", isto é, a planar, procurando no mato rasteiro, algum petisco para  matar a fome. Tenho-o visto tantas vezes, que quando por ali passo  estico o pescoço bem lá para cima, para ter o prazer de o ver. É uma ave bonita, com um porte belo e forte. Umas vezes vejo-o voando mais alto, outras voando mais baixo; sorrio e penso: quem me dera que ele  descesse  e pousasse ali à beira da estrada, para eu o poder ter a alegria  de o  ver bem de perto. Nunca aconteceu.

Pois bem, anteontem, eu e a maninha Teresinha, passámos ali mais uma vez. A certa altura, logo depois de termos entrado naquele troço, ambas vimos  algo no meio da faixa de rodagem um pouco à frente. Ela perguntou-me: "O que é aquilo que ali está"?  ao aproximar-nos mais um pouco, ambas verificámos que se tratava de um grande e belo Peneireiro, atropelado por algum automobilista.
Foi um choque para nós. Estávamos habituadas a vê-lo belo e forte lá por cima a peneirar, e agora, estava caído e morto no meio da estrada... Morreu com as asas abertas como que a tentar uma vez mais  usá-las para fugir dos seus inimigos. E que lindas eram as grandes penas que lhe foram tão úteis toda a vida!

 Ficámos ambas muito tristes.  Tão tristes que nem parámos para retirar o corpo ainda composto, do peneireiro.  Seguimos. Então eu disse à Teresinha: Pode ser que alguém pare e o retire dali.
Fomos à nossa vida.

Passadas uma horas, quando regressávamos a casa, quando nos aproximámos  do local da morte do lindo Peneireiro, eu, caladinha, desejava que ele já lá não estivesse, porque seria  muito triste o estado em que estaria. Felizmente, alguém o retirou dali do meio da faixa de rodagem. Não havia sinais dele.
Disse para a Teresinha: Que bom que alguém o retirou.

Enquanto Deus me permitir, irei continuar a passar por ali. Os meus olhos vão continuar a perscrutar os "céus",  na esperança de ver algum descendente, que o belo Peneireiro  por ali tenha deixado.

quarta-feira, 6 de setembro de 2017

A linda neta Inês completou 18 anos!


Como os netos estão grandes!

Pela graça do Senhor,  os nove... sete meninas e dois meninos, cresceram e desenvolveram-se bem.
O mais velho, o Gil, tem 23 anos e a mais novinha, a Luz, está quase a fazer 4. 
São um tesouro!
Uma bênção preciosa!
É uma de entre muitas coisas, que agradeço fervorosamente ao Senhor.

Pois bem, a linda Inês, filha do Miguel e da Teresa, acaba de completar 18 anos.

Querendo Deus, irá iniciar os seus estudos universitários  brevemente.
Está determinada e motivada para "aprender" o que gosta: Biologia  Celular e Molecular

 Acho que este tema, ainda tem a ver com o Curso de Piano,  que concluiu no Conservatório de Sintra.
 Interessante! Não?

É uma menina crente em Deus, que muito o ama e muito procura servir. Quer seja na Igreja Baptista do Cacém, onde canta no coral e onde toca piano ou orgão.

Este ano, serviu muito o senhor, nos Acampamentos, quer em Água de Madeiros, quer em Vendas Novas. Fez o que foi preciso e sempre com muita alegria.

Então, por tudo isto, e muito mais...eu, como avó, estou muito feliz e muito grata ao Senhor por a preciosa vida da Inês.

Para ela, com muito amor, desejo as mais ricas bençãos dos céus.

Parabéns, minha linda menina!
Vai em frente!
Persegue o teu sonho e, que o Senhor Deus da nossa família, te acompanhe, oriente e dirija.
Um abracinho da avó.

terça-feira, 5 de setembro de 2017

Um poema de Alberto Caeiro (Fernando Pessoa)

A água  correndo em chão inclinado. Tirei a foto aqui perto de casa.

Não me importo com as rimas. Raras vezes
Há duas árvores iguais, uma ao lado da outra.
Penso e escrevo como as flores têm cor
Mas com menos perfeição no meu modo de exprimir-me
Porque me falta a simplicidade divina
De ser todo só o meu exterior.

Olho e comovo-me.

Comovo-me como a água que corre quando o chão é inclinado,
E a minha poesia é natural como o levantar-se o vento...

(Alberto Caeiro - O Guardador de Rebanhos)

segunda-feira, 4 de setembro de 2017

Porque "ontem" foi Domingo (455)


A PARÁBOLA DO SEMEADOR - significado

«Ouçam agora o que significa a Parábola  do  Semeador: Todos aqueles que ouvem a palavra do reino e não entendem são como a semente que caiu à beira do caminho.Vem o Diabo e tira-lhes o que foi semeado no coração.
A semente que caiu no terreno pedregoso representa os que ouvem a boa nova e a recebem com alegria. Mas dura pouco porque não têm raízes. Quando vêm os sofrimentos e as perseguições por causa da boa nova, não aguentam.
A semente que caiu entre espinhos representa  aqueles que ouvem a boa nova, mas as preocupações desta vida e a ilusão das riquezas sufocam-na logo e o fruto não aparece.
Mas a semente que caiu em boa terra representa os que recebem a boa nova e a compreendem. Esses dão realmente fruto, uns à razão de cem, outros de sessenta e outros de trinta por cada grão.»

(Ev.de S. Mateus cap. 13: 18 a 23)
Na Bíblia para Todos

sábado, 2 de setembro de 2017

Já está aí o mês de Setembro!

As amoras silvestres estão madurinhas.

As castanhas já enchem os ouriços

Os frutos da Rosa canina estão belos, de vermelho
Setembro já aí está.
É o último mês do Verão!

Dois provérbios sobre   Setembro:
 
-  Se bom tempo fizer no dia primeiro
bom será  Setembro  inteiro.


- Setembro ou leva as pontes ou seca as fontes.

Desejo a todos os amigos que por aqui passarem, um excelente mês de Setembro.

sexta-feira, 1 de setembro de 2017

"Falta uma coisa!" - disse a pequena Luz

Florinhas azuis do campo . Foto pessoal.
-
Aconteceu a semana passada.

Sentados a esta mesa, na nossa sala, eu tinha acabado de servir os pratos dos mais pequenos, quando atendi  ao telemóvel o filho  João, pai da pequenita Luz, que estava ao meu lado. Entretanto, ele fez questão de falar com a filha Clara e com a filha Sara que estavam sentadas ao lado da Luz.
A pequenita estava com fome e, virando-se para mim perguntou: "posso começar?" Eu disse-lhe que sim, que podia. Ela pegou no garfo e quando ia comer a primeira garfada, levantou a cabecita, olhou em volta e disse: "Falta uma coisa"!
Eu, pensando que teria a ver com a comida perguntei : O que é? Ela respondeu: "é uma coisa que os senhores e as senhoras fazem! E os primos e as primas também!"
Aí, caí em mim e perguntei : é a Oração?
Ela respondeu:"Sim!"

Nunca tomamos uma refeição em conjunto sem antes dar-mos graças a Deus. Geralmente, eu pergunto à mais pequenita - a Luz - Cantamos ou falamos com Deus?
Dum modo geral, eles preferem que cantemos.
Aqui, por causa do telefonema ainda não tínhamos  dado graças.

A menina, de três anos, a quem dei permissão para começar a comer, entendeu que faltava alguma coisa, e não foi capaz de começar a refeição sem  - a oração de acção  de graças.
Esta sua atitude tocou-me bastante e, comovida, reconheci, que O DEUS dos nossos pais, o nosso DEUS, o Deus dos nossos filhos, é igualmente, o DEUS dos nossos netos, inclusivé, da pequenina
Luz.
Que bom!
A esse  DEUS, toda a Honra, Louvor e Adoração!

quinta-feira, 31 de agosto de 2017

A nuvem passou baixinho

Imagem intercalada 1
Uma linda imagem, vista daqui desta minha janela.

A nuvem passou tão baixo, tão baixo, que quase tocou os telhados dos prédios.
Quando chegar o meu neto Gil,  especialista na área, vou pedir-lhe que me explique o fenómeno.
Mas é lindo, não é?

quarta-feira, 30 de agosto de 2017

De uma mãe para uma filha

Maya Angelou. Fonte da imagem: https://www.geledes.org.br/
"Tenho tanto para lhe ensinar
e receber em troca. Dir-lhe-ei
          que poderá ter de
enfrentar derrotas, mas que
  nunca deverá dar-se por
  vencida. Ensinar-lhe-ei
          a amar muito.
    Rir muito das coisas
  tolas e ser muito sincera.
Ensinar-lhe-ei  a amar a vida,
eu sei que conseguirei fazê-lo."

   (Maya Angrelou, n.1928 )

Nota pessoal:

Estou certa  que poderia, dizer, hoje, o mesmo, a cada uma das minhas sete netas.

terça-feira, 29 de agosto de 2017

ABRIRAM-SE AS "TORNEIRAS DO CÉU"

 A preciosa e tão desejada chuva caindo em Mira-Sintra. 
 QUE ALÍVIO!

"ABRIRAM- SE AS TORNEIRAS DO CÉU" E O FOGO APAGOU-SE!

OBRIGADA,  SENHOR!

segunda-feira, 28 de agosto de 2017

Fernando Pimenta ganha Medalha de Ouro para Portugal

O canoísta Fernando Pimenta  expressando a sua alegria. Fonte da imagem: https://www.rtp.pt/


Este jovem português, Fernando Pimenta, natural de Ponte de Lima,  arrecadou ontem, para Portugal, a Medalha de Ouro, em K1 5000 metros, no Mundial de Canoagem, em Racice na República Checa.

Fernando Pimenta já tinha conquistado no último sábado a Medalha de Prata em K1 1000 metros.

Como portuguesa, e apreciadora desta modalidade desportiva, muito me alegro com esta vitória!

Uma nota de alegria, num tempo triste, em que o meu amado país arde sem cessar, há mais de dois meses.

Ao Fernando Pimenta, que me faz sorrir...ao olhar a sua foto que extravasa de alegria, o meu caloroso abraço e os meus mais sinceros  PARABÉNS!
Força Amigo!
Vamos em frente!

domingo, 27 de agosto de 2017

Porque Hoje é Domingo (454)


Excerto do cântico  que David dirigiu ao Senhor no dia em que este o livrou da cair nas mãos  de Saul e de todos os seus inimigos. Disse David:

«O Senhor é a minha Rocha, fortaleza e protecção.
O meu Deus é o rochedo em que me refugio.
Ele é a força que me protege,
a força que me salva.
Ele é o meu asilo, o meu salvador,
o que me liberta dos opressores.
Que o Senhor seja louvado!
Eu chamei pelo Senhor
e fiquei livre dos meus inimigos...

...Lá do alto estendeu a sua mão e agarrou-me,
o Senhor tirou-me das águas profundas.
Livrou-me de um inimigo  poderoso,
de adversários mais fortes do que eu.
Atacaram-me, quando eu estava em aflição,
mas o Senhor deu-me o seu apoio.
Levou-me para longe do perigo,
libertou-me, porque me quer bem.
O Senhor recompensou-me pela minha rectidão,
retribui-me pelo meu comportamento honesto,
porque segui os caminhos do Senhor
e nunca reneguei o meu Deus.»

(II Livro de Samuel cap.22:1 a 4; 17 a 22) 
 Na Bíblia para Todos

sexta-feira, 25 de agosto de 2017

Algumas considerações de John Wesley

 John Wesley. Fonte da imagem:http://amensagemrevelada.org.br/

«A alguns falta bondade. Não são benignos, mansos, meigos, amáveis,  amorosos em todo o tempo, no seu espírito, palavras, olhares, enfim,  em toda a sua conduta. E assim são com todos, grandes ou pequenos,  ricos ou pobres, sem acepção de pessoas, particularmente com os menos afortunados, os adversário e os da própria casa. Não se esforçam para tornar felizes aqueles que os rodeiam. Podem vê-los angustiados e não se importam, talvez sendo eles mesmos a causa da infelicidade; mas lavam as mãos e dizem: "Merecem o que que estão a passar, pois têm culpa".»

(John Wesley - no livro - Explicação Clara da Perfeição Cristâ)

quinta-feira, 24 de agosto de 2017

O "meu?" Abacateiro

Já crescidinho, a apanhar sol por trás do vidro.
Já tenho escrito aqui neste espaço, sobre o belo  abacateiro que temos no jardim da casa da aldeia.
Foi  semeado  por mim, há vários anos, ainda a minha saudosa mãezinha estava connosco.
Ela apreciava muito frutos tropicais e daí, eu levar-lhe alguns sempre que a visitava. Depois de os saborear, ela chamava-me e dizia-me: "Viviana, minha filha, pegue este caroço e faça um buraco lá no chão, abaixo  do passeio  e enterre lá esta semente, para ver o que vai nascer. Um dia, enterrei a semente - caroço - do abacate, que passado algum tempo, nasceu, cresceu, fez-se uma árvore grande e, começou a dar abacates. Primeiro, pouquinhos, depois mais, e o ano passado crregou de tal maneira que os ramos pendiam, carregadinhos de frutos.
Como os achava "uma preciosidade", de tanto deles gostar...nunca deitei uma semente fora. Fui guardando e semeando por muitos locais onde passava.Sobretudo, à beira das estradas e caminhos.

Um dia, alguém me disse que se colocasse uma semente com a base dentro de água, suspensa por três palitos, ela iria ganhar raízes e poderia depois ser posta na terra e iria crescer. Curiosa como sou...fiz a experiência!  Ia mudando a água de vez em quando e acarinhando-a. Até que um dia, passados alguns meses, reparei que estava a crescer uma raiz, claro que fiquei toda contente! Ás tantas, verifico que está a brotar uma pequenina folha verde. Ah,  mas que contente fiquei! Como vi que não tinha condições para se desenvolver ali, arranjei um pequeno vaso, com uma boa terra e, mudei para lá a plantinha. Coloquei por trás do vidro de uma janela e fui cuidando dela com muito carinho. Crescia, e estava a ficar maiorzinha. Olhei para ela e, senti que ela me suplicava "um chão". Como não tenho mais espaço para outra árvore no jardim da casa da aldeia, lembrei-me de falar com o meu caro irmão Horácio Ferreira, tesoureiro da "minha Igreja", no sentido de ele ficar com ela e plantá-la no seu casal, onde tem boa terra e boa água. Ele aceitou. Eu fiquei toda contente e levei-lhe o vaso que está acima na foto; ele agradeceu  mas ficou um tanto  preocupado em cuidar bem dela. 
Tenho-lhe perguntado por ela - o casal fica na região de Torres Vedras - um lugar óptimo para produção de fruta - pera rocha, por exemplo!
Ele diz-me que la está a fazer por a vida e continua a crescer e a desenvolver-se bem.
Um dia destes peço-lhe que a fotografe para poder ver como está, e também para poder mostrá-la aqui aos amigos.
Creio que vão gostar de a ver!

Ah! só um pormenor: Pedi ao irmão Horácio para colocar junto dela uma tabuletazinha a dizer: "Abacateiro Viviana".
Contei este caso a uma boa amiga que me respondeu: "Ainda vamos comprar nos supermercados  "abacates Viviana!

quarta-feira, 23 de agosto de 2017

Homenagem ao Bombeiro - Um poema de Rama Lyon



 No dia 17 de Agosto de 2010, publiquei  este texto, como preito da minha eterna gratidão e  Homenagem aos Heróicos homens e mulheres, Bombeiros de  Portugal.

Passaram-se  7 anos, e de novo aqui estou, com o mesmo sentimento, e uma tristeza ainda maior, porque a desgraça dos incêndios, desta vez,  está a ser terrível!

 O Texto

Há semanas que Portugal arde.
Há semanas que de noite e de dia, há homens e mulheres que se dão inteiramente, completamente, arriscando, ou, entregando a vida em prol dos outros.
Estão extremamente cansados, exaustos e tristes... por verem o braseiro em que o país se tornou.
Para esses bravos e bravas, eis aqui um belíssima homenagem prestada por o meu bom amigo Rama Lyon, do blogue - http://ramalyon.blogspot.com/

Homenagem ao Bombeiro

Vejo chamas, sinto o calor
Que abrasa o país inteiro.
Vejo o esforço, sinto o ardor
Com que luta o bombeiro.
.
Com a agulheta na mão
Pelas vertentes da serra
Combatendo esse dragão
Que pôs fogo à nossa terra.

Não tem horas de trabalho
Nem cama para dormir.
Faz da vida um atalho
Para o seu dever cumprir.
.
Como é triste o que ele vê
Num Portugal chamuscado
Onde a fauna está à mercê
Deste fogo tresloucado.
.
Ouve os gritos d’aflição
Do povo em cada aldeia
Onde aquela destruição
Junto às casas serpenteia.
.
Apesar de andar cansado
Com o suor a correr do rosto
Vai lutando como um soldado
Que nunca abandona o posto.
.
Ele merece nosso respeito
Pela sua grande coragem
E por isso tem o direito
A esta simples homenagem.

(Rama.Lyon)

Para que ninguém esqueça, lembro os nomes  dos bombeiros que perderam a vida no ano de 2013:

                                           
A Bombeira Cátia Pereira Dias
 O Bombeiro Pedro Miguel
O Bombeiro  Nuno
O Bombeiro Bernardo FigueiredoA
O Bombeiro Bernardo Cardoso
A Bombeira Ana Rita
O Bombeiro Daniel
O Bombeiro Fernando Reis

terça-feira, 22 de agosto de 2017

Digam lá se o meu gato Teco não é esperto!

O nosso  meigo e lindo gato Teco, dormindo uma boa soneca, aqui atrás de mim...tapando os olhos com a patita, por causa da claridade.
Encontrá - mo-lo abandonado e  quase a morrer de fome, escondido nuns arbustos de um  canteiro de jardim, aqui perto de casa, há cerca de 10 anos. Conquistou-nos  completamente com a sua mansidão e  a sua beleza. Tem uns belíssimos olhos azuis e um pêlo sedoso cor-de-mel.
As "nossas crianças" logo a ele se afeiçoaram, e todas...desde a Luz de 3 anos até  ao Gil de 22...querem-lhe muito bem.
Qualquer pessoa que venha cá a casa, inclusive o "senhor da pisaria",  é recebido por ele à porta, e a todos cumprimenta com "um  miau"... e um roçar nas pernas. Não há quem não se afeiçoe ao Teco.

Está a ficar "velhote"... cada vez mais carente de festinhas.
Entende, praticamente, tudo o que eu lhe digo, até entende o meu olhar e o meu tom de voz.
Desejamos que ele ainda esteja connosco por bastante tempo.
Aliás, ele já faz parte da família.

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

A minha sentida Homenagem ao Piloto do Helicóptero que perdeu a vida em Castro Daire


Foi  com imensa tristeza, que ouvi a notícia do acidente com um Helicóptero, no incêndio em Castro Daire, que ceifou a vida do Piloto Português Américo Sousa, de 51 anos.

Deixou viúva a sua esposa, e orfãs, as suas duas filhas menores.

Era um homem com uma grande experiência, que realizava   este tão importante e extraordinário  trabalho de apoio e salvamento, com uma alegria e dedicação enorme.

Foi chamado a combater  as chamas que lavravam em Castro Daire, tendo a morte surgido quando o Helicóptero bateu num poste de alta  tensão que o piloto não visualizou.

A este homem, corajoso e abnegado,  quero prestar aqui, neste humilde espaço, a minha sincera e sentida Homenagem. Também, a minha gratidão  enorme e eterna, por todos os actos  de auxílio e salvamento que durante a sua vida  prestou ao próximo.

Creio que é muito triste partir assim, a meio da vida, quando se tem tanto para doar, em prol dos outros.

Resta-me dizer ao Américo: Muito Obrigada! Muito Obrigada por tudo e por tanto!
Oro, para que  o Deus de amor e de toda a bondade, console e conforte  a sua esposa, as suas filhas, e todos os os outros familiares.

Uma nota final:

Se...como tudo leva a crer, este incêndio terrível resultou de   "fogo posto"...será que quem o fez tem bem noção do mal e sofrimento que causou?
Como se sentirá?

Que Deus tenha misericórdia e compaixão deste pobre país, que tanto amamos e que está a ser queimado e destruído, desta forma tão brutal.

domingo, 20 de agosto de 2017

Porque hoje é Domingo (453)


A PERSEVERANÇA NA ORAÇÃO

E prosseguiu Jesus:  «Suponham que têm que ir a casa de um amigo à meia noite e lhe pedem: "Empresta-me três pães, porque me apareceu em casa um amigo que vem de viagem e eu não tenho nada para lhe dar." Ora imaginem que o outro grita lá de dentro: " Não me incomodes! A porta já está fechada;  os meus filhos e eu  já estamos na cama. Não posso levantar-me para te dar os  pães."
 Jesus acrescentou: «Pois digo-vos: ainda que ele não se queira levantar para lhe dar os pães, acaba por  levantar-se e dar-lhe tudo o que é preciso, não por ser seu amigo, mas para não ser mais incomodado. Por isso vos digo: peçam, que vos será dado; procurem, que hão-de encontrar; batam à porta e ela há-de abrir-se. Pois o que pede recebe, o que procura encontra e  a quem bate á porta  esta se abrirá. Alguém que seja pai será capaz de dar ao filho uma cobra , se ele pedir um peixe, ou um escorpião, se pedir um ovo? Ora se,  mesmo sendo maus, sabem dar boas coisas aos vossos filhos, quanto mais o Pai do Céu dará o Espírito Santo àqueles que lho pedirem!»

(Ev.de S. Lucas cap.11: 5 a 13)
 Na Bíblia para Todos

sábado, 19 de agosto de 2017

Tenho Saudades do Calor ó Mãe - Um poema de Daniel Faria



O Poeta Português Daniel Faria. Fonte da imagem: http://www.citador.pt/


Tenho Saudades do Calor ó Mãe

Tenho saudades do calor ó mãe que me penteias
Ó mãe que me cortas o cabelo — o meu cabelo
Adorna-te muito mais do que os anéis

Dá-me um pouco do teu corpo como herança
Uma porção do teu corpo glorioso — não o que já tenho —
O que em ti já contempla o que os santos vêem nos céus
Dá-me o pão do céu porque morro
Faminto, morro à míngua do alto

Tenho saudades dos caminhos quando me deixas
Em casa. Padeço tanto
Penso tanto
Canto tão alto quando calculo os corpos celestes

Ó infinita ó infinita mãe

(Daniel Faria - http://www.citador.pt/) 
  Poeta   - Portugal 10 Abr. 1971 / 9 Jun 1999 

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Aconteceu há 111 anos.


    Lago Menteith - Escócia .Fonte da imagem:https://en.wikipedia.org/
Escócia - 17 de Agosto de 1906

«Fui de bicicleta a Aberfoil, nas proximidades do Lago de Menteith, e regressei passando por Loch Achray, Loch Katrine e Loch Vennachar. Esteve um dia de muito sol e claro e  era maravilhoso contemplar a paisagem de sítios de onde se dominavam  grandes panorâmicas. Na elevada crista das colinas que separam Aberfoil dos Trossachs, encontrei as bagas  vermelhas de medronheiro - ursino que crescia no meio das urzes e das rorelas em flor.

Medronheiro, ou, uva ursina. Fonte da imagemhttps://www.chabeneficios.com.br/   
 
 A Bela genciana . Fonte da imagem: https://www.jardineriaon.com/.

Á Beira do Lago Vennachar encontrei algumas gencianas.»

(Edith Holden - no seu Diário - A Alegria de Viver  com a Natureza)

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

A Natureza e a Adoração a Deus

As belas "Glórias da Manhã", aqui perto de casa.

«O homem é parte do Universo, e um espelho  que o reflete. Portanto a criação, visível e invisível se reflecte nele.  É o único ser que pode interpretar a criação do mundo. É a linguagem da natureza. A natureza fala mas silenciosamente. O homem transforma em palavrasa a voz silenciosa da natureza..

O homem é um ser limitado; logo os seus sentidos têm também limite. Por conseguinte, não podemos perceber todos os aspectos da criação. Para conhecer todos, seriam necessários inúmeros sentidos. Os nossos poucos sentidos permitem a percepção de alguns aspectos e a sua natureza, e  assim mesmo imperfeitamente. Apenas, destas limitações, o coração tem uma concepção da Realidade. Independente do intelecto, cuja aptidão não pode ser compreendida pela inteligência. A vista humana, ainda que pequena, penetra em distâncias imensas e alcança lugares aonde nem o próprio homem pode ir. Contempla as estrelas que estão distantes  milhões de quilómetros, observa  o seu movimento e extasia-se com o seu fulgor. Os olhos do coração também penetram nas coisas profundas de Deus e esta compreensão impele o homem a adorá-lo, e só em Deus ele tem  perfeitamente satisfeitas para sempre as necessidades do coração.»

(Sadu Sundar Singh - no livro - Realidade e Religião)

terça-feira, 15 de agosto de 2017

QUE MAR TÃO AZUL! - Um poema de Edite C.C. Pereira

Mar do Magoito - Sintra. Foto do neto Gil

QUE MAR TÃO AZUL!

O mar manso, tão azul,
vem beijar o areal
da praia virada ao sul.

E o céu da cor do mar
é como um manto real,
muito belo, a brilhar.

Cobre a terra ainda quente
do sol forte do Estio
e que guarda calmamente

a mudança de estação:
os dias de chuva e frio
e o mar bravo em turbilhão.

Quando acabar o Inverno
há-de voltar o calor.
Este é um ciclo eterno

que mostra toda a grandeza
de Quem é o seu autor.
Alguns chamam Natureza...

(Edite C.C. Pereira - no livro - Lágrimas e Sorrisos)

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Medalha de Ouro e record do mundo para Inês Henriques na marcha

A atleta portuguesa Inês Henriques
«A atleta do C N de Rio Maior, de 37 anos, fez os 50 km  em 4: 05,56 horas, pulverizando o seu recorde mundial.

A portuguesa Inês Henriques conquistou hoje a medalha de ouro nos 50 quilómetros marcha dos Mundiais de atletismo, que decorrem em Londres, juntando ao troféu o novo recorde do mundo, que já lhe pertencia.
 A atleta do CN Rio Maior, de 37 anos, foi cronometrada em 4:05.56 horas, pulverizando o seu recorde mundial, que estava fixado nas 4:08.25 horas e datava de 15 de janeiro de 2017, em Porto de Mós.
 Até chegar a Londres, Inês Henriques tinha no currículo três participações olímpicas, a última das quais no Rio2016, onde alcançou o 12.º posto nos 20 km marcha. A atleta conta ainda um sétimo posto nos Mundiais de 2007 e um nono nos Europeus de 2010, sempre na distância dos 20 km.»
( http://www.dn.pt/)

Nota pessoal:

Foi motivo de grande alegria e muito orgulho nacional, esta  vitória da atleta portuguesa de Rio Maior, cidade que conheço bastante bem, pois ali  reside o meu filho Pedro com a sua linda família, e, a família da minha preciosa nora  Anabela.

Sei que Rio Maior esteve em festa!
Não é caso para menos!

Dali, já tivemos uma outra jovem, Susana Feitor, também atleta na modalidade  de marcha,  como a Inês,  que  nos deu muitas alegrias por   momentos bonitos de glória!
Quem não se lembra da Susana Feitor?

Pois bem, a dar continuidade, temos agora a Inês Henriques.
Desejamos-lhe os maiores sucessos.

PARABÉNS! 
Muitos PARABÉNS, Inês!
Vamos em frente e que Deus a abençoe.