quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Não a encontrarei mais nas ruas da aldeia


A casa.

Vista lateral da casa.


A roseira com as rosas.


As iniciais de João Vicente.



O pátio atrás da casa.

Durante dezenas de anos encontrava-a com frequência nos caminhos e ruas da aldeia, a "tratar da vida". Era linda, vistosa, sempre sorridente e pronta a parar para cumprimentar com a sua voz suave e um olhar atencioso, aqueles com quem se cruzava."Vivia bem" e pertencia a uma das famílias proeminentes da aldeia.
A sua casa, fica á beira do caminho, praticamente no centro da aldeia. É uma casa tradicional, térrea, com um jardinzinho á frente e um pátio lageado atrás, como é uso da terra, com vasos com plantas e um canteiro. Do outro lado da rua, em frente, estava uma grande casa côr-de-rosa de primeiro andar, muito antiga, onde viveram os seus pais e onde funcionou duramnte muitos anos, no rés-do-chão, a Missão Baptista dirigida pelo meu marido, o pastor Jorge Leal. Há alguns anos atrás essa casa foi vendida e demolida e hoje encontra-se no seu lugar, uma enorme casa. A Missão passou para uma casinha pequena em frente.
Esta senhora sobre quem escrevo, chamava-se Susete Vicente.Desde o início da Missão ela esteve connosco frequentando os cultos com muito interesse.Tinha uma sede enorme de conhecer a Palavra de Deus. Um dia, há muitos anos, depois de ouvir uma pregação por o querido pastor António dos Santos, ela fez uma decisão por Cristo. O meu marido diz que ela era uma cristã esclarecida.

Este último sábado, recebi um telefonema do meu irmão, informando que a Dª Susete tinha partido para Deus, sem ninguém estar á espera. Foi uma pneumonia que a vitimou; assim, de um dia para o outro. Fiquei triste e estou triste. Como eu gostava de a poder voltar a encontrar nas ruas da aldeia... Não me lembro bem quando a vi a última vez, mas já foi há muito tempo. Ela passou os dois últimos anos da sua vida num Lar juntamente com o marido, aqui perto, em Morelena.
Quantas saudades da sua casa, do seu jardim, do seu pátio, das suas coisas... ela deve ter tido.
Ontem, fui á aldeia e fui "revisitar" e fotografar a sua casa e as suas coisas. Tudo fechado, mas tudo bonito, pintado e primorosamente arranjado. Lá estavam as suas rosas abertas, como que á espera que ela as viesse olhar. Lá estava num banco de pedra, no pátio, um gracioso vaso de louça com belíssimos ciclames de cabecinha bem levantada para o séu. A propósito de ciclames, ofereci-lhe um bouquet deles...que fiz questão de colher no meu jardim, onde tenho tantos, de várias cores...e depositei esse bouquet na sua sepultura, junto á "montanha" de flores que tanta gente lhe levou.

Agradeço ao Senhor por ter conhecido e privado de perto com a Dª Susete. Uma grande e fiel amiga com quem aprendi muitas coisas e de quem recebi muito.
Continuarei a passar por a sua casa fechada. Continurei a admirar as suas rosas e os seus ciclames, e os pequenos azulejos com uma ave, por cima de cada janela.
Estou certa que um dia destes, quando ao Senhor aprouver, a gente encontra-se.
Até logo, minha querida amiga.

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Faz hoje 39 anos que recebi das mãos de Deus, o meu filho João.


O meu filho João Marcos

Recordo tão bem essa noite...em que nasceu o "meu" João.
Foi um parto bom em que tudo correu bem, faltava pouco para a meia-noite.
Foi o meu terceiro filho "varão". Já tinha o Pedro e o Miguel. Nove anos depois Deus enviaria o Zé. Bençãos preciosas que o Senhor me concedeu, que me alegram, me fazem sorrir, que me encorajam, que enchem e preenchem a minha vida.

"OS FILHOS SÃO PARA AS MÃES AS ÂNCORAS DAS SUAS VIDAS"
(Sofocles)

Hoje acordei cedo, ainda escuro, e o meu primeiro pensamento foi para o meu filho João. Sorri de alegria e de contentamento e agradeci ao Senhor por ele, e por tudo o que fez dele, e com ele, incluindo a família linda e preciosa que o cerca: A minha nora Joana, a minha neta Sara, e a minha neta Clara.

Sempre me lembro do João gostar de escrever e de ler. Ele tinha um sonho: Ser escritor. Começou por ser Livreiro e hoje, pele graça e bondade de Deus e por a sua persistência e trabalho...o João além de ser livreiro é também escritor. Publicou no verão passado o seu primeiro romance. "O ALÇAPÃO".



No último sábado, foi lançada no Rivoli no Porto, uma obra entitulada:
Antologia de Ficção Cientififica - FANTASPORTO - uma obra constituida por autores de várias nacionalidades, sendo um deles o meu filho João.



Parabéns, meu filho João pelas tuas vitórias, e Obrigada por a tua vida.
Que Deus te continue a abençoar e te conceda muitas e muitas alegrias.
Um abraço da mãe.

Diz o João:

“Acordar o Profeta” é uma história de como se cria do zero uma religião que se pretende mundial.

Passada numa base secreta na Sibéria, é centrada no treino do profeta que irá tentar convencer o mundo.

Senti um grande prazer em escrever este conto e espero que os leitores sintam o mesmo quando o lerem".

(http://joaoleal.tumblr.com)

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

É o tempo das violetas - Viola odorata


Violetas - viola odorata.

Desde criança que me lembro das violetas nos jardins das casas. A minha mãe plantou violetas no jardim da casa da aldeia, e há décadas que elas por lá estão. Nem sequer precisam de ser cuidadas, pois todos os anos á volta da casa, elas surgem por todos os lados. Multiplicam-se abundantemente. Começaram a florir em janeiro e não param de florir. Cada vez que vou lá, encontro mais uns tufos floridos.

Também há violetas silvestres que habitualmente nascem no meio da vegetação rasteira, dos bosques e das matas; é o caso das que encontrei, por casualidade, há pouco tempo, em pleno coração da serra de Sintra. Estas são diferentes das dos jardins das casas; enquanto estas são lilázes - forte, as silvestres são azuis claras, quase azul côr - de - céu.


Violetas silvestres na Serra de Sintra.

Antigamente, encontrava também violetas silvestres brancas, havia-as todas as primaveras, na aldeia, num bosque junto á fonte da Segueteira. Ando com saudades de violetas brancas. Se alguém me souber dizer onde as posso encontrar eu ficaria muito grata.
A violeta - viola odorata, é originária da Europa mas está um pouco espalhada por todo o mundo. Segundo os estudiosos há pelo menos cerca de noventa variedades destas belas e perfumadas flores. Já agora, a violeta simboliza "amor escondido"e antigamente no Chiado, em Lisboa, andavam mulheres a vender pequeninos ramos de violetas aos namorados que passeavam por ali.

domingo, 26 de fevereiro de 2012

Porque hoje é Domingo (192)


Casa de Oração da Igreja Baptista de Morelena - Sintra
Regozijai-vos no SENHOR, vós justos, pois aos retos convém o louvor.
Salmos 33:1

«Louvai ao SENHOR com harpa, cantai a ele com o saltério e um instrumento de dez cordas.

Cantai-lhe um cântico novo; tocai bem e com júbilo.

Porque a palavra do SENHOR é reta, e todas as suas obras são fiéis.

Ele ama a justiça e o juízo; a terra está cheia da bondade do SENHOR.

Pela palavra do SENHOR foram feitos os céus, e todo o exército deles pelo espírito da sua boca.

Ele ajunta as águas do mar como num montão; põe os abismos em depósitos.

Tema toda a terra ao SENHOR; temam-no todos os moradores do mundo.

Porque falou, e foi feito; mandou, e logo apareceu.

O SENHOR desfaz o conselho dos gentios, quebranta os intentos dos povos.

O conselho do SENHOR permanece para sempre; os intentos do seu coração de geração em geração.

Bem-aventurada é a nação cujo Deus é o SENHOR, e o povo ao qual escolheu para sua herança.

O SENHOR olha desde os céus e está vendo a todos os filhos dos homens.

Do lugar da sua habitação contempla todos os moradores da terra.

Ele é que forma o coração de todos eles, que contempla todas as suas obras.

Não há rei que se salve com a grandeza dum exército, nem o homem valente se livra pela muita força.

O cavalo é falaz para a segurança; não livra ninguém com a sua grande força.

Eis que os olhos do SENHOR estão sobre os que o temem, sobre os que esperam na sua misericórdia;

Para lhes livrar as almas da morte, e para os conservar vivos na fome.

A nossa alma espera no SENHOR.»
Salmos 33:1-20

sábado, 25 de fevereiro de 2012

Faleceu aos cem anos, a neta do Rei D. Miguel


Dona Maria Adelaide Manuela Amélia Micaela Rafaela de Bragança van Uden,


A família de Dona Maria Adelaide de Bragança van Uden

«Dona Maria Adelaide de Bragança van Uden, 100 anos, neta do rei Dom Miguel, morreu hoje na Caparica, disse à Lusa um dos seus filhos, que adiantou que as cerimónias fúnebres decorrerão "em ambiente familiar"

Dona Maria Adelaide nasceu em Saint Jean de Luz, França, a 31 de janeiro de 1912, tendo sido padrinhos a Rainha Dona Amélia e o rei Dom Manuel II, já no exílio.
Em 1949, com 37 anos, Dona Maria Adelaide de Bragança fixou residência na Costa de Caparica.
(http://realfamiliaportuguesa.blogspot.com)

Nota:
Se desejar conhecer melhor esta senhora poderá encontrar muita informação no blogue da Família Real Portuguesa:
(http://realfamiliaportuguesa.blogspot.com)

Apenas soube do acontecimento por a notícia ter passado em roda-pé, na televisão.
Não me apercebi - e habitualmente vejo os telejornais - que a notícia tenha merecido qualquer desenvolvimento ou comentário.
Foi pena, porque creio que seria interessante que os portugueses soubessem quem foi esta senhora. A História de um País é muito importante, e é bom que o povo a conheça em todos os seus aspectos.

Simpatizo com a Família Real Portuguesa e gostava muito que tivessemos um Rei. Afinal, Portugal teve reis durante quase toda a sua existência como nação.
E considero terrível e lamentável, que numa cilada, tenham matado o Rei e o princípe herdeiro, para impôr ao povo a República. Para quê? Para hoje sermos o país onde são maiores as desigualdades sociais e é maior o fosso entre os ricos e os pobres, e onde só não caímos na banca rota por a Europa nos deitar a mão e nos emprestar o dinheiro para o país se aguentar como país soberano. Soberano até onde?
Desejo, e espero, que haja a abertura suficiente por parte da classe política, no sentido de ser "permitido" um referendo, para que o povo português possa expressar-se livremente sobre se quer ou não voltar a ter uma monarquia.
Considero o mínimo que se pode fazer e também o mais justo.

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Atenção filhos! As mães "suplicam" um abraço


Abraço de mãe e filho.
Fonte da imagem: http://br.freepik.com/fotos-

Descobri recentemente que faltam abraços dos filhos para as mães. Eu ainda não me tinha apercebido que há mães que esperam, esperam, esperam uma vida inteira, por um abraço expontâneo e terno de um filho. Porém, os filhos não vêm, ou se vêm fazem de conta que não viram. No entanto, eles abraçam toda a gente: Os colegas da escola, os colegas de trabalho, os colegas do desporto, os amigos, as namoradas e os namorados e tanta gente mais.

Porque escrevo sobre isto?

É que num curto espaço de tempo, cerca de dois meses, duas amigas minhas, desabafaram sobre isto, comigo. A primeira, uma jovem mãe de cerca de quarenta anos, que está a ciar dois filhos adolescentes, sózinha, dizia-me: "O meu filho (16 anos) até há pouco tempo atrás, gostava de se aninhar no meu colo, de encostar a cabeça no meu ombro, e abraçava-me com muita ternura. Agora não. Se quero um abraço dele tenho que lho pedir: "Filho, dá-me um abraço, como aqueles que me davas antes". Ele responde: "Oh! mãe"! E dá um abracinho pequeno, distante, quase em tocar a mãe. Ela fica triste e pensativa. Um dia destes estava sentada com ele no sofá e arriscou: "Filho, abraça-me com muita força. Eu preciso tanto de um abraço teu!" E ele abraçou-a com muita força e muito carinho e naquele momento o gelo foi quebrado, e no dia seguinte ela com os olhos brilhantes e um enorme sorriso, contou-me como foi bom aquele abraço.
Eu, alegrei-me com ela e sorri feliz, porque finalmente, a minha amiga conseguiu o que tanto queria e que tão importante é para ela. Dei-lhe os parabéns pela forma sábia e terna como ela conseguiu os abraços do filho.

Um segundo caso aconteceu ontem á noite.Falando ao telefone com uma grande amiga, viúva há cerca de dois anos, de 86 anos, e que vive com um filho, divorciado, de 64 anos. Enquanto faláva-mos o filho estava na mesma sala que a minha amiga e assistiu ao telefonema.Conversámos sobre aspectos da sua vida e da sua saúde e ás tantas ela contou: "Ontem, disse para o meu filho: Ó filho abraça-me! Dá-me um abraço muito apertado; eu preciso de um abraço teu". E o filho de 64 anos, abraçou longamente e fortemente a mãe de 86 anos, e disse-lhe: "Aí tens o meu abraço." e a mãe ficou muito feliz.

Por tudo isto que atrás fica, concluí que tenho mais uma sugestão a dar aos meus amigos: crianças, adolescentes, jovens, homens e mulheres, mais novos ou mais velhos: Por favor, abracem , abracem muito as vossas mães, não fiquem á espera que elas tenham que suplicar por um abraço, por um afecto ou por uma demonstração de ternura e carinho. Vamos! Não custa nada! E vale tanto!
Amanhã...poderá ser tarde demais...por favor comecem hoje, sem falta.

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Uma visão transformada


Monte de Santa Helena, em 2004
Fonte da imagem: http://terraquegira.blogspot.com


«O homem que normalmente vive na presença do único Deus, terá uma visão do mundo mudada. Aos poucos, enxergará tudo do ponto de vista divino. "A capacidade de pesar todas as coisas na balança de Deus e dar a elas o mesmo valor que Deus dá é a marca da vida cheia do Espírito". Disse A.W. Tozer: "Quando olhamos para a superfície, apenas para o presente, e não visualizamos o significado central nem o efeito eterno, demonstramos a nossa comunhão superficial com "Aquele que em troca da alegria que lhe estava proposta, suportou a cruz, não fazendo caso da ignomínia" .(Hb. 12:2)
... O resultado da íntima comunhão com Deus cria o desejo de colocar a honra de Deus acima da própria segurança física.A.W. Tozer disse: "Torna-se mais desejável ser santo do que ser feliz".
No livro - Adoração Bíblica - de Russell Shedd

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

E pronto...o carnaval já se foi.


Uma vista do interior da Assembleia da República.

Acabou-se. Assim, de repente.E a gente pergunta: O que ficou? O que se ganhou?
Individualmente, como povo, e como nação.
Desde que o Senhor Primeiro Ministro sugeriu que dadas as condições dificílimas que o País atravessa, seria melhor que "todos" nos envolvessemos em ajudar a resolver quanto antes, os problemas gravíssimos que enfrentamos como nação, desde aí, gastaram-se "rios de tinta", horas e horas de tempo de antena nas televisões e rádios, catadupas de palavras de todos os lados, etc. ect., porque "aqui-del-rei"! não se podia trabalhar no dia de carnaval. E realmente muitos escolheram não trabalhar.No entanto, o Governo, os deputados da Assembleia da República e os reprezentantes da Troika que estão aí a "vigiar" a forma como estamos a usar o dinheiro que eles nos emprestaram, para não cairmos na banca rota, esses, tiveram um duro dia de trabalho.

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Alguém me pode dar "uma dica"?


A gata ainda na aldeia a brincar com um irmão.
É a mais clarinha.

A neta estava á mesa a comer o prato de papa do pequeno almoço, (estão aqui a passar os três dias de férias escolares) chamei-a para lhe mostrar uma coisa na divisão ao lado, por uns dois minutos, nem tanto, quando voltou para a mesa gritou:
"Avó, a gata está a comer a minha papa"!

Ai que raiva! Tinha acabado de "encher a pança"e a comida tinha sobrado no prato dela...mas ela é assim, está sempre pronta para "roubar" o que puder, inclusivé, tem um apetite especial por os canários, tendo já matado o mais bonitinho de todos: O amarelinho.

Trata-se de uma gata jovem que eu trouxe da aldeia para a salvar, pois um vizinho estava a envenenar os gatos todos que por ali apareciam á procura de comida.
Salvei-a, salvei a ninhada que trazia na barriga, tenho-a tratado o melhor possível, acarinhado, gasto montes de dinheiro com o veterinário e as melhoras rações... e ela, não tem emenda. Ralho, dou umas palmadas, corro atrás dela...e nada, sempre a prevaricar.
Alguém já enfrentou o mesmo problema?
Por favor pode dizer-me o que fez?
É que eu estou a ficar cansada e a perder a paciência.
Por favor, "dêm-me uma dica".
Gosto tanto dela que não posso pensar em levá-la de novo para a aldeia.
Obrigada.

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

Um belo poema de Silas Pego


Nidia e Silas Pego



«Silas Pego é, para nós Baptistas, uma referência na area da poesia. Embora tenhamos um bom grupo de poetas, Silas Pego impôs-se pelo seu estilo inconfundível. Quem gostar de poesia pode acompanhar a sua coluna no site do Jornal Evangélico do Minho. Clique nas 'ligações de interesse' em Silas Pego-Poeta e terá acesso ao Jornal Evangélico do Minho".
(http://jolusiba.blogspot.com)

domingo, 19 de fevereiro de 2012

Porque hoje é Domingo (191)


Igreja Baptista das Boas-Novas - Amadora

 1«Ó Senhor, Senhor nosso, quão admirável é o teu nome em toda a
terra, tu que puseste a tua glória dos céus!

2 Da boca das crianças e dos que mamam tu suscitaste força, por
causa dos teus adversários para fazeres calar o inimigo e
vingador.

3 Quando contemplo os teus céus, obra dos teus dedos, a lua e as
estrelas que estabeleceste,

4 que é o homem, para que te lembres dele? e o filho do homem,
para que o visites?

5 Contudo, pouco abaixo de Deus o fizeste; de glória e de honra o
coroaste.

6 Deste-lhe domínio sobre as obras das tuas mãos; tudo puseste
debaixo de seus pés:

7 todas as ovelhas e bois, assim como os animais do campo,

8 as aves do céu, e os peixes do mar, tudo o que passa pelas veredas
dos mares.

9 Ó Senhor, Senhor nosso, quão admirável é o teu nome em toda a
terra.»

(Livro dos Salmos cap.8)

sábado, 18 de fevereiro de 2012

Palavras para a minha Mãe - José Luis Peixoto


O doce colo da mãe - Trent Gudmundsen

mãe, tenho pena. esperei sempre que entendesses
as palavras que nunca disse e os gestos que nunca fiz.
sei hoje que apenas esperei, mãe, e esperar não é suficiente.

pelas palavras que nunca disse, pelos gestos que me pediste
tanto e eu nunca fui capaz de fazer, quero pedir-te
desculpa, mãe, e sei que pedir desculpa não é suficiente.

às vezes, quero dizer-te tantas coisas que não consigo,
a fotografia em que estou ao teu colo é a fotografia
mais bonita que tenho, gosto de quando estás feliz.

lê isto: mãe, amo-te.

eu sei e tu sabes que poderei sempre fingir que não
escrevi estas palavras, sim, mãe, hei-de fingir que
não escrevi estas palavras, e tu hás-de fingir que não
as leste, somos assim, mãe, mas eu sei e tu sabes.

José Luís Peixoto, in "A Casa, a Escuridão"

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Comam! Comam!

Do blogue da minha amiga Eunice: - http://blogdavozinha.blogspot.com/ -
trouxe para partilhar aqui com os amigos, este interessante e curioso texto:

«A minha amiga Maria deu-se ao trabalho de apresentar devidamente documentadas as equivalências de alimentos com órgãos do nosso corpo. Ora vejam:

"Vejamos alguns exemplos das pistas que Deus deixou nos alimentos e o seu efeito confirmado cientificamente:

Uma fatia de cenoura parece um olho humano (pupila, íris e linhas radiais).
A cenoura optimiza o fluxo de sangue que ajuda o normal funcionamento dos olhos.

Os tomates têm quatro cavidades e são vermelhos, tal como o coração.
Estes frutos estão carregados de licopina (substância que causa a pigmentação vermelha) e são um alimento puro para o coração e a circulação sanguínea.

Um cacho de uvas tem a forma de coração e os bagos são idênticos aos glóbulos vermelhos.
As uvas revitalizam o sangue e o coração.

As nozes parecem-se com o cérebro (hemisférios, cerebelos e rugas e folhos iguais ao neocortex).
Elas ajudam a desenvolver mais de três dúzias de neuro-transmissores para o funcionamento do cérebro.

Os feijões têm a configuração muito idêntica à do rim.
Acontece que os feijões são dos principais responsáveis pela manutenção da função renal.


Aipos, ruibarbos e couve chinesa têm uma forma semelhante ao osso.
Estes legumes contribuem para a resistência óssea (têm 23% de sódio, a mesma percentagem que existe na composição dos ossos).

Abacates, pêras e beringelas têm a mesma aparência do útero.
A ingestão destes frutos equilibra as hormonas, elimina o peso pós-parto e previne o cancro do colo do útero.


Os Figos crescem aos pares e estão cheios de sementes idênticas a espermatozóides.
Eles aumentam a mobilidade do esperma e aumentam a contagem de espermatozóides impedindo a infertilidade masculina.

As batatas-doces têm um formato muito parecido com o pâncreas.
Estes tubérculos regulam o índice glicérico dos diabéticos.

As azeitonas têm a configuração dos ovários.
Na verdade, elas ajudam à saúde e boa função nos ovários.

Laranjas, toranjas e os outros citrinos assemelham-se às glândulas mamárias das mulheres.
Estes frutos ajudam a saúde e o fluxo da circulação linfática dentro da mama.

As cebolas são parecidas com as células do corpo.
Elas ajudam a limpar os resíduos de todas as células do corpo, eliminando os radicais livres.


Deus foi o autor desta ementa, ainda nem haviam profissionais da nutrição, mas é interessante ver como, nos nossos dias, os especialistas em alimentação equilibrada, privilegiam a escolha de alimentos da terra (frutas, vegetais, legumes, sementes e grãos).
Afinal, nada de novo; só que os homens esquecem-se de observar as coisas simples que Deus criou.

Nota: A pesquisa sobre e semelhança destes alimentos com alguns dos nossos órgãos e os efeitos que neles exercem não é de minha autoria (desconheço o autor da investigação), mas confirmei todas as informações aqui apresentadas e tentei transmitir as semelhanças através de imagens."» Obrigada, Eunice.

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Porquê tanto espanto?



Nos últimos dias não se fala de outra coisa: O triplo homicídio ocorrido em Beja, em que um homem mata a mulher, a filha e uma neta pequenina. Os noticiários televisivos abrem com esta notícia e dispensam-lhe muito tempo de antena, fazendo reportagens, entrevistanto os populares, e convidando psicólogos, psiquiatras e uma enorme variedade de "especialistas na área", a fim de explicarem o que aconteceu. Estes técnicos mostram-se espantados e dizem que não conseguem entender o sucedido, porque o tipo de crime não encaixa na norma; pois aí, segundo a norma, o assassínio suicidar-se-ia no fim, o que não foi o caso.

Se estes especialistas, tivessem a sabedoria e a humildade, de, para além de todos os "calhamaços" - perdoem-me a expressão - que tiveram que ler para aprender, lessem e conhecessem a Palavra Sagrada de Deus - A Bíblia - poderiam entender e explicar...o porquê de acontecimentos deste gènero, que acontecem com frequência por todo o mundo.
O Evangelho ensina-nos que existem no mundo as chamadas "forças do mal", que induzem o ser humano, sem Deus, a fazer e a cometer toda a sorte de crimes e coisas terríveis. Diz o apóstolo Pedro:

«Humilhai-vos, pois debaixo da potente mão de Deus, para que a seu tempo vos exalte; lançando sobre Ele toda a vossa ansiedade, porque Ele tem o cuidado de vós. Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda ao derredor de vós, bramando como um leão, buscando a quem possa tragar. Ao qual resisti firmes na fé, sabendo que as mesmas aflições se cumprem entre os vossos irmãos no mundo. E o Deus de toda a graça que vos chamou á sua eterna glória, depois de haverdes padecido um pouco, Ele mesmo vos aperfeiçoará, confirmará, fortalecerá e fortificará. A Ele seja a glória e o poder para todo o sempre. Amên.
(I Ep. de S. Pedro cap.5: 6 a 10)

Chocou-me, a multidão diante do tribunal, gritando contra o assassino coisas terríveis, de tal modo que as autoridades tiveram que fazer entrar o homem por outra porta, pois segundo as palavras do responsável: "Em Portugal não se podem fazer linchamentos"; o que revela que as pessoas também não conhecem, não lêm, nem praticam os ensinamentos do evangelho, pois se assim fosse, em vez de vociferar, teriam compaixão daquele ser humano, sobre o qual se abateu uma tremenda desgraça, sendo usado por as forças do mal para cometer aquele terrível crime. Claro que ele tem que ser julgado e condenado por o acto que praticou, isso não está em causa, o que está em causa é a forma como os seus iguais - seres humanos - o olham e o tratam. Isso aí, essa parte, deve ser deixada com o Deus de toda a justiça e todo o amor. Não nos cabe a nós.

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Vivendo e aprendendo



Ontem, conversando com uma amiga ao telefone, falando ela da sua mãe, que considerava uma senhora muito sábia, lembrou um provérbio popular que a sua mãe costumava citar:

"QUEM POUPA NA COZINHA, AUMENTA A SUA CASINHA".

Como gosto de probérbios e achei este muito interessante, memorizei-o logo.

Fiquei a pensar, que nestes tempos de crise económica, de aumento da obesidade e das mortes por doença cardio-vasculares, este pode ser um excelente e oportuno conselho.
Cá por mim, vou tê-lo em conta.

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Tenho uma boa sugestão para a Senhora Ministra da Justiça


Drª Paula Teixeira da Cruz
Ministra da Justiça

A Senhora Ministra da Justiça, Drª Paula Teixeira da Cruz, demonstra estar empenhada em melhorar a Justiça em Portugal. Creio estar certa, quando digo que o pior de Portugal é a Justiça. Estamos cansados de ouvir dizer que a justiça não funciona; que há uma justiça para os pobres e outra para os ricos; que há processos que envolvem "os grandes" (políticos e outros) que se arrastam nos tribunais há 10 anos, como é o caso "Casa Pia"; há gente condenada na Primeira Instância há vários anos, que nunca foi presa e que faz a sua vida normal; (como Presidentes de Camara e outros) há dezenas de vítimas de que ninguém fala e aguardam há anos que seja feita justiça.
Na verdade, a Senhora Ministra tem mesmo muito para fazer, para pôr em ordem, pois creio que mum país onde a Justiça não fumciona, mais nada pode funcionar bem. A própria democracia, de que tanto se gosta de falar, está posta em causa.

Esta situação não só me entristece como também me preocupa grandemente.

Encontrei uma forma de ajudar a Senhora Ministra, e aqui lhe trago a sugestão:

No passado Domingo, participando no estudo da Lição da Escola Bíblica Dominical - "A Escola Domingueira", como lhe chamou Alexandre Herculano - foi lido um texto bíblico no Livro do Deuteronómio cap. 16:18 a 20 que passo a transcrever:

"Juízes e Oficiais porás em todas as tuas cidades que o Senhor teu Deus te der entre as tuas tribos, para que julguem o povo com juízo de justiça. Não torcerás o juízo, não farás acepcção de pessoas, nem receberás peitas; (subornos) porquanto a peita cega os olhos dos sábios, e perverte as palavras dos justos. A justiça, somente a justiça seguirás; para que vivas e possuas em herança a terra que te dará o Senhor teu Deus".

Estas palavras foram transmitidas por Moisés, que as recebeu directamente de Deus, ao povo de Israel a caminho da terra prometida, há aproximadamente 3.000 anos.

Senhora Ministra:

Seja sábia. Guie-se e oriente-se por este texto, e vai ver que vai conseguir com sucesso o que tanto deseja para a justiça em Portugal: uma Justiça verdadeira e igual para todos os cidadãos.

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

A morte de Whitney Houston

Do blogue do meu amigo e Pastor Jorge Figueiredo, trouxe este texto para reflexão:

Morre Whitney Houston


A cantora Whitney Houston

«Ao ouvir essa noticia ontem parei para meditar um pouco, mais uma vida que foi levada precocemente, mais uma vida que tinha tudo para ser um benção nas mãos de Deus e buscou simplesmente a gloria humana. Com alegria notifica a midia : a mais premiada cantora norte americana!. tantos premios, mas ao que parece nossa querida Whitney procurava um premio que não sei se encontrou, o premio da paz interior, paz, paz que liberta das drogas, paz que dá sentido a vida. A vida de Houston, nos revela o que a biblia nos diz, fama e gloria não trazem ao ser humano o que ele mais procura, a paz interior. Minha esperança que a mais premiada cantora, tenha encontrado em seus ultimos minutos de vida, a paz que um dia esteve tão perto mais que ela desperdiçou em troca da fama. Houston começou a cantar com o coral gospel júnior da Nova igreja de Jersey aos 11 anos de idade".

Do blogue: http://prjorgefigueiredo.blogspot.com/

Nota sobre a Clara:

É com uma imensa alegria e uma enorme gratidão, primeiro ao Senhor Deus e depois a todos os estimados amigos, familiares, e irmãos na fé em Cristo, que informo que a nossa menina já está na sua casinha. Teve alta hospitalar ontem.
Passará a ser seguida na Consulta de Nefrologia do Hospital de Cascais, para vigilância do problema renal.
Deus é Fiel!
Bem hajam pelo apoio e as orações.
O meu abraço.

domingo, 12 de fevereiro de 2012

Porque hoje é Domingo (190)


Capela do Casal da Estortiga -Santa Catarina da Serra
Distrito de Leiria.

Então falou Jesus à multidão, e aos seus discípulos,
Dizendo: Na cadeira de Moisés estão assentados os escribas e fariseus.
Todas as coisas, pois, que vos disserem que observeis, observai-as e fazei-as; mas não procedais em conformidade com as suas obras, porque dizem e não fazem;
Pois atam fardos pesados e difíceis de suportar, e os põem aos ombros dos homens; eles, porém, nem com o dedo querem movê-los;
E fazem todas as obras a fim de serem vistos pelos homens; pois trazem largos filactérios, e alargam as franjas das suas vestes,
E amam os primeiros lugares nas ceias e as primeiras cadeiras nas sinagogas,
E as saudações nas praças, e o serem chamados pelos homens; Rabi, Rabi.
Vós, porém, não queirais ser chamados Rabi, porque um só é o vosso Mestre, a saber, o Cristo, e todos vós sois irmãos.
E a ninguém na terra chameis vosso pai, porque um só é o vosso Pai, o qual está nos céus.
Nem vos chameis mestres, porque um só é o vosso Mestre, que é o Cristo.
O maior dentre vós será vosso servo.
E o que a si mesmo se exaltar será humilhado; e o que a si mesmo se humilhar será exaltado.
Mas ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que fechais aos homens o reino dos céus; e nem vós entrais nem deixais entrar aos que estão entrando.
Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que devorais as casas das viúvas, sob pretexto de prolongadas orações; por isso sofrereis mais rigoroso juízo.

(Ev. de S.Mateus 23:1-14)

sábado, 11 de fevereiro de 2012

A escassês de dádivas de Sangue e a Comunicação Social



Há alguns dias atrás, os meios de comunicação social: Televisão - Rádio e Jornais,
anunciaram com grande destaque que o Instituto Nacional de Sangue estava a " deitar fora" milhares de embalagens de Plasma. Já não deram tanta ênfase ao motivo: Falta de espaço para armazenamento. Quando eu ouvi e li esta notícia fiquei muito preocupada com o efeito que ela iria provocar. Não me enganei. Passados dois dias, o Presidente do Instituto de Sangue, veio urgentemente informar que estavam com falta de sangue, sendo o stok diminuto para as necessidades. A quebra de colheitas desceu vinte por cento em dois dias. Ele fez um forte apelo aos dadores e informou que estariam já a adiar intervenções cirúrgicas por falta de sangue. Informou ainda que neste fim de semana estarão a funcionar em pleno os Centros de recolha de sangue em Lisboa, Porto e Coímbra.

Há momentos, na T.V. ouvi a leitura e comentário da Imprensa diária escrita, por a Professora da Universidade do Minho - Felisbela Lopes- que oiço todos os sábados sempre que posso. Lá veio "á baila" a notícia da grave falta de sangue; porém, concluíram, satisteitas e sorrindo - ela e a Jornalista - que aqui se podia ver como a Comunicação Social pode ser importante e útil na divulgação do pedido urgente de dádivas de sangue. Porém, nem uma referência sobre a causa real da diminuição grave das dádivas. Apeteceu-me telefonar imediatamente para o programa e dizer-lhe que é preciso reconhecer os erros graves que são cometidos impunemente por a Comunicação Social.
É que há notícias e assuntos que devem ser ponderados antes de, querendo ser o primeiro, os lançar na opinião pública. Isto não tem nada a ver com a liberdade de informação, que respeito absolutamente, mas sim com o mal que poderá ser muito grave, quando não se avaliam as consequências que daí irão resultar. A comunicação social devia fazer uma mêa-culpa, por a grave situação criada.
O que é o povo português ganhou com a divulgação da notícia que registo no início deste texto?

É com tristeza e revolta que me apercebo da forma tão prejudicial e negativa para este país, como alguns dos jornalistas funcionam. Saliento uma honrosa excepcção: O Jornalista Mário Crespo - que é sensato e mostra, dá provas, de que sabe bem o que é uma boa informação.

Nota importante:

Como dadora de sangue que fui, enquanto pude, como enfermeira que trabalhou numa sala de operações e vi como são preciosas as dádivas de sangue, como cidadã deste país que eu amo e como crente em Jesus Cristo, eu peço, encarecidamente, que todos os que o puderem fazer, por favor, vão dar sangue este fim de semana e sempre que puderem.
Obrigada.

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Uma palavra apenas: Piegas


Assembleia da Re+ública

A língua portuguesa é muito rica. Existem nela várias palavras para significar uma mesma coisa. Digamos que tenho um certo orgulho na língua que se fala no meu país. Ás vezes dou comigo a pensar que deveria fazer mais uso de expressões e palavras da nossa língua, muitas delas usadas pelos nossos poetas e escritores,e que hoje práticamente caíram em desuso, o que é lamentável.
Vem isto a propósito de uma determinada palavra: Piegas - que creio nunca ter usado em toda a minha vida, pelo menos, que me lembre. Como esta palavra andou "no ar", estes dias... e de que maneira! fui vêr o significado e encontrei o seguinte:
Palavra de origem "obscura".
Significa: Que, ou quem é muito sensível ou assustadiço.
Que, ou quem se preocupa com pequenas coisas, ou com coisas consideradas sem importância.
Que, ou quem se lamenta demasiado - lamechas
( Dicionário Priberam da Língua Portuguesa)

Pois bem, esta palavra foi incluída numa conversa que o nosso Primeiro MInistro - Dr. Pedro Passos Coelho teve com um grupo de alunos numa escola onde, em tempos, ele foi professor. Tanto quanto percebi, ela foi usada num contexto de incentivo aos estudantes, a fim de serem bem sucedidos nos seus estudos.
Creio que foi isto, apenas isto. Mas houve alguém que anda de "antenas no ar", qual catavento, que imediatamente fez deste episódio um caso que foi assunto de conversa, assunto de jornais e revistas, assunto de telejornais e mesas redondas e tema para os comentadores políticos, gastarem tempo e mais tempo; foi tema para os deputados "na Casa do Povo", esgrimirem azedume e raiva uns contra os outros, de tal modo que se gastou tempo precioso que poderia ser usado em atitudes construtivas, em apresentação de projectos e propostas positivas, para ajudar a "compôr" o País, que está práticamente "em cacos", porque quem o conduzia o deixou caír e partiu-se. O País precisa que todos o ajudem a "consertar", a colocar os cacos no sítio, e não do contrário: de alguém que nada faz ou nada quer fazer para o bem comum, mas anda entretido a "apanhar no ar", palavras, apenas palavras, que transformam em casos que rendem, rendem, nas conversas mas que não levam a nada de positivo. E depois, como se não bastasse isso, ainda deturpam conscientemente o que foi dito e ás tantas cada um diz o que quer e entende, e o assunto já não tem nada a ver com o inicial.Já vai a milhas de distância do que era.
Isto fez-me lembrar, não sei bem porquê, uma passagem bíblica , no livro dos Actos dos Apóstolos que conta que quando a Apóstolo Paulo estava em Atenas e foi ao Areópago falar de Jesus Cristo, ele constatou, que em Atenas, nessa altura, não sei se hoje ainda será ssim, e aqui está o versículo: "Pois todos os atenienses e estrangeiros residentes, de nenhuma outra coisa se ocupavam, senão de dizer e ouvir alguma novidade." (Livro dos Actos dos Apóstolos cap.17: 21)

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Denuncio veementemente o abuso e a falta de respeito na factura da E.D.P


Como cidadã deste país, que procura cumprir escrupulosamente os seus deveres, não posso deixar de denunciar, veementemente, o abuso e a falta de respeito na factura da E.D.P. (Electricidade)

Se não, veja-se nesta factura que recebi via e-mail.

POR ACASO SABEM QUAL FOI VERDADEIRAMENTE O CONSUMO DE ELECTRICIDADE NUMA FACTURA EM QUE PAGAM DE 116,00 € ?!

VEJAM A DESCRIMINAÇÃO NO QUADRO ABAIXO … E PASMEM !

Discriminação

Taxa

Importância

CUSTO EFECTIVO DA ELECTRICIDADE CONSUMIDA


34,00

Taxa RDP e RTP

7%

6.80

Harmonização Tarifária dos Açores e da Madeira

3%

1,60

Rendas por passagem de cabos de alta tensão para Municípios e Autarquias.

10%

5,40

Compensar de Operadores - EDP, Tejo Energia e Turbo Gás

30%

16,10

Investimento em energias renováveis

50%

26,70

Custos de funcionamento da Autoridade da Concorrência e da ERSE

7%

3,70

Soma


94,30

IVA

23%

21,70



















Total


116,00


Nota sobre a saúde da Clara:

Acabei de falar com o meu filho João, que esta noite ficou com a Clara no Hospital, para a mãe poder descansar um pouco em casa, que me informou que a menina continua a melhorar, mantendo-se apirética(sem febre) .Dormiu bem de noite e até há pouco ainda não tinha acordado.Surgiu um problema técnico: Como já tinha o catéter na veia há vários dias, ontem tentaram mudá-lo e após três tentativas, não conseguiram.Disseram que iriam falar com a médica.Ora, é pelo catéter que lhe é admistrado a antibiótico para sanar a infecção; não sei o que irão fazer agora. Espero que não lhe façam o desbridamento do pézinho, que é uma pequena cirurgia para fixar a veia.Peço que orem, por favor, por este novo problema. O João informou que se tudo correr bem, poderá ter alta hospitalar na próxima segunda-feira, quando termina o tratamento. A Ecografia renal revelou um possível foco de infecção, no rim, que será vigiado na consulta externa de Nefrologia daquele hospital, depois da alta.Continuamos confiantes no poder e amor do Deus-Eterno. NEle procuramos descansar.
Bem- hajam.
O meu abraço.

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Colhi o primeiro rabanete


Semeei um canteiro de rabanetes na minha hortinha, junto á ribeira.Ontem colhi o primeiro. Tem muitos. Como diria a minha mãe: "Nasceram que nem pelo de cão". Como diria o meu pai: "Já estão em acção de comer". No entanto, creio que os vou deixar crescer um pouco mais, pois como estão num lugar frio e não tem chovido o suficiente (embora não tenha sido necessário regá-los) ainda precisam de crescer um pouco mais.
Gosto de rabanetes. São muito frescos, crocantes, e têm um sabor muito agradável, ligeiramente ácido.Não sei porquê, não os vejo á venda nos super-mercados. Talvez " o povo" não esteja habituado a comê-los.Sei que são muito apreciados no norte da Europa, parece que por aqui nem tanto.
Estou contente por os ter semeado; nas hortas vizinhas ninguém semeou.

Então, ontem ao jantar, fiz como que uma celebração do meu primeiro rabanete:
Depois de o ter lavado bem lavadinho, com a raíz e folhas, fotografei-o, para que conste. Coloquei-o na mesa, e a meio da refeição, peguei nele. olhei-o bem, mostrei-o ao Jorge e ao Zé, e depois, descasquei-o, cortei ás fatias que distribuí por nós os três. Sugeri que apreciassem o sabor e a consistência e concluí que todos gostamos de rabanetes, embora eu mais que eles.
Quando a gente semei-a e colhe, fica-se contente, nem que sejam apenas rabanetes.

Nota sobre a saúde da Clara:

A Clara piorou. Ante-ontem, depois de estar sem febre há 20 horas, o que foi excelente, voltou a ter febre alta, difícil de baixar. Ficou mais prostrada e com menos apetite. Foi observada por o médico que decidui fazer novas análises e uma ecografia renal da qual se saberá hoje o resultado. Não se sabe se houve um agravamento do problema anterior, ou se a febre resulta de algum contágio hospitalar. o que é frequente acontecer. Estamos tristes, pois em princípio deveria ter tido alta ontem. Assim, nem sequer podemos fazer ideia de quando deixará o hospital. Peço a continuação das vossas orações por a minha pequenina e também por a Joana, a mãe, que está lá com ela, dormindo? num cadeirão e alimentando-se mal, pelo que já emagreceu bastante, ela, que não tem "reservas" nenhumas. Procuramos repousar a nossa alma no Deus- Todo - Poderoso, que é o grande amigo das crianças. A Clara está á sua guarda.
Bem hajam.
O meu abraço

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

Na mesma hora - Tristeza e alegria


A neta Inês.

No passado dia um de Fevereiro, á tarde, a minha neta mais pequenina, a Clara, foi internada de urgência no hospital de Cascais após cinco dias com febre alta. Ela apenas tem 16 mesese e sempre foi muito saudável, até agora, pelo que o seu internamento trouxe-nos tristeza.
Na mesma hora, recebi um telefonema do meu filho Miguel a comunicar-me que a filha Inês de 12 anos, iria ter uma audição de Piano no Conservatório de Música de Sintra, onde estuda, e convidou-me para assistir pois ele e a Inês sabem o quanto eu gosto de a ouvir tocar.
Eu fui.No programa constavam 32 nomes de participantes; a Inês estava no 21º lugar. Com muito gosto assistimos e apreciámos á audição de todos.Quando chegou a vez da Inês, ela entrou na sala de cabeça erguida, sorridente, sentou-se ao piano e tocou a Polonaise em Mi M, de J.S. Bach, uma bela melodia que, sendo tão bem tocada...inundou o meu coração triste, de uma doce e suave alegria.
Creio que não foi por acaso a coincidência do internamento da Clara com a audição da Inês. É que eu creio, que o Deus de amor tem um balsamo que derrama sobre os corações tristes para os suavisar e alegrar. Neste caso o balsamo usado por Deus foi a peça musical da Inês.

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Celebrando os 200 "seguidores"

Confesso que não aprecio por aí além a expressão "seguidor", para definir aquelas pessoas que simpáticamente, decidem acompanhar o que publicamos nos blogues, mas alguém assim decidiu e pelos vistos a moda pegou e assim ficou.
Pois bem, ontem, este blogue atingiu os duzentos "seguidores", o que naturalmente me alegra pois evedencia que há quem aprecie e valorize aquilo que dia-a- dia aqui vou publicando, duma forma simples e despretenciosa.

Para celebrar a meta alcançada, apresento aqui o blogue sobre o qual recaíu o número duzentos:

Nome: A Vida é um Eterno Aprendizado
Endereço: http://mariguedes.blogspot.com/

Trata-se de um blogue nuito interessante, com um conteúdo muito rico e diversificado, em que se pode a par e passo, perceber o bom gosto e o amor pelas letras e pela escrita.

Eu não o conhecia até ontem, dia em que a sua autora me visitou pela primeira vez.

Para confirmarem o que eu estou a pretender salientar neste blogue, nada melhor que publicar hoje, aqui, o seu último poste, que acabei de ler:

VIRTUALIDADES



Quando navego neste mundo virtual
Sinto que a viagem fica leve e serena
Neste espaço sideral
Nossa alma não se torna pequena
O sonho de cada um está na escrita
Na sua ânsia de mostrar a beleza sem igual
Daquilo que um dia
Imaginava ser banal
Do romance a imaginação
Da aventura e da aspiração
Formam lindos versos
Que formam o poema
Como se fosse uma canção
Os blogueiros se encontram
E compartilham seus escritos
É isso que nos une
A vontade de mostrar ao mundo
Que vale a pena escrever
Assim nossas virtualidades
Nos acompanham todos os dias
Pois somos poetas errantes
Que acreditam na beleza da poesia.



E agora, com muito carinho e amizade, com muita gratidão e estima, dedico a todos os 200 "Seguidores", este Hino, que recebi ontem de um amigo e que para mim, é o Hino mais belo e mais conhecido do mundo. Tem uma mensagem extraordinária sobre o Sublime e Inegualável amor de Jesus, que é o meu Mestre e Senhor.

domingo, 5 de fevereiro de 2012

Porque hoje é Domingo (189)


Capela em Murça.Fonte da imagem:
http://murca_xxi.blogs.sapo.pt/

O filho pródigo

«E disse: Um certo homem tinha dois filhos;

E o mais moço deles disse ao pai: Pai, dá-me a parte dos bens que me pertence. E ele repartiu por eles a fazenda.

E, poucos dias depois, o filho mais novo, ajuntando tudo, partiu para uma terra longínqua, e ali desperdiçou os seus bens, vivendo dissolutamente.

E, havendo ele gastado tudo, houve naquela terra uma grande fome, e começou a padecer necessidades.

E foi, e chegou-se a um dos cidadãos daquela terra, o qual o mandou para os seus campos, a apascentar porcos.

E desejava encher o seu estômago com as bolotas que os porcos comiam, e ninguém lhe dava nada.

E, tornando em si, disse: Quantos jornaleiros de meu pai têm abundância de pão, e eu aqui pereço de fome!

Levantar-me-ei, e irei ter com meu pai, e dir-lhe-ei: Pai, pequei contra o céu e perante ti;

Já não sou digno de ser chamado teu filho; faze-me como um dos teus jornaleiros.

E, levantando-se, foi para seu pai; e, quando ainda estava longe, viu-o seu pai, e se moveu de íntima compaixão e, correndo, lançou-se-lhe ao pescoço e o beijou.

E o filho lhe disse: Pai, pequei contra o céu e perante ti, e já não sou digno de ser chamado teu filho.

Mas o pai disse aos seus servos: Trazei depressa a melhor roupa; e vesti-lho, e ponde-lhe um anel na mão, e alparcas nos pés;

E trazei o bezerro cevado, e matai-o; e comamos, e alegremo-nos;

Porque este meu filho estava morto, e reviveu, tinha-se perdido, e foi achado. E começaram a alegrar-se.

E o seu filho mais velho estava no campo; e quando veio, e chegou perto de casa, ouviu a música e as danças.

E, chamando um dos servos, perguntou-lhe que era aquilo.

E ele lhe disse: Veio teu irmão; e teu pai matou o bezerro cevado, porque o recebeu são e salvo.

Mas ele se indignou, e não queria entrar.

E saindo o pai, instava com ele. Mas, respondendo ele, disse ao pai: Eis que te sirvo há tantos anos, sem nunca transgredir o teu mandamento, e nunca me deste um cabrito para alegrar-me com os meus amigos;

Vindo, porém, este teu filho, que desperdiçou os teus bens com as meretrizes, mataste-lhe o bezerro cevado.

E ele lhe disse: Filho, tu sempre estás comigo, e todas as minhas coisas são tuas;

Mas era justo alegrarmo-nos e folgarmos, porque este teu irmão estava morto, e reviveu; e tinha-se perdido, e achou-se».

(Ev. de S. Lucas cap.15:11 a 32)

sábado, 4 de fevereiro de 2012

Há laços que me ligam á Ilha de Uto - Finlândia


A sala de aula, vendo-se por cima do quadro negro
as fotos dos meus bisavós.



Os meninos bricam no recreio, na neve.


Assim está a ilha de Uto.

Sou Bengelsdorff de nome, pelo lado da minha mãe, cujo pai nasceu na Ilha de Uto - Finlândia, no final do século XIX. Nunca fui a Uto mas conheço alguma coisa desta ilha, situada no mar Báltico, através da minha amiga Brita, professora da escola local, a quem "conheci" através do blogue da escola- http://utonkoulu.wordpress.com/.
Ao abrir a página, o primeiro site em cima é o da escola.
É preciso clicar licar em :Pienen saaren pienessä koulussa

Mantenho contacto com a minha amiga Brita, através da correspondência electrónica e visito o seu blogue regularmente. e ela o meu.

Hoje, sabendo através das notícias que a Europa sofre uma vaga de frio polar -que por sinal "chegou um bocadinho" a Portugal, fui espreitar o blogue para ver como as coisas estão por lá, onde habitualmente o inverno é extremamente rigoroso, e ao olhar as fotos do último post que tem a data de 3 de Fevereiro, ontem, não pude deixar de me emocionar ao ver as fotografias por cima do quadro negro, precisamente o meu bisavô Frederik e a minha bisavó Ida.
A jovem professora dá uma aula ás crianças loirinhas, descontraídamente sentadas e atentas. Reparei como é bonita e confortável a sala de aulas, naquela escola no meio da neve.
As fotos antigas, por cima do quadro negro, poderiam parecer descontextualizadas no ambiente moderno, e por isso, poderiam optar por tirá-las e guardá-las numa gaveta; mas não, é admirável como as têm por importantes e as valorizam, creio que, como um símbolo de gratidão, para com aqueles que foram os fundadores da escola, há muitos, muitos anos atrás.
Confesso que isso me toca profundamente, deixando-me pensativa, não podendo evitar até que algumas lágrimas escapem dos olhos, tanto mais que o meu filho mais velho, o Pedro, é "igualzinho" em tudo, não só fisicamente, ao meu bisavô Frederik Bengelsdorff, o que quer dizer de uma forma muito clara, que nas minhas veias corre o sangue do meu bisavô.
Se os amigos que por aqui passam quiserem espreitar o blogue da escola da ilha de Uto, poderão confirmar o que eu digo e conhecer um pouco sobre aquele "pedaço de Terra" no mar Báltico. Não entenderão nada do Finlandês mas poderão traduzir para o inglês e caso queiram deixar um comentário a Brita domina bem o inglês

NOTA:

Informo com imensa alegria e muita gratidão, para com o Deus de amor, e gratidão também para com todos os bons amigos que intercederam junto de Deus, por a Clara, que acabei da falar com a Joana, a mãe, que informou que a menina está melhor, embora ainda com febre, mas mais baixa e que já lhe foi tirado o soro e que está a alimentar-se bem e já brinca.
Deverá permanecer no hospital mais alguns dias.
Bem hajam, amigos.
Que Deus vos abençoe e retribua.
Abraço-vos com muita força.